Loading...


Para pesquisadora da Cristália, indústria farmacêutica nacional teve avanços nos investimentos em inovação tecnológica. Futuro das atividades de P&D e inovação na área é promissor, afirma a pesquisadora Giuliana Piovesan Alves, do laboratório Cristália, participará da sessão técnica "Tecnologia Farmacêutica" - que acontece no terceiro dia do 3º Encontro Nacional de Inovação em Fármacos e Medicamentos (ENIFarMed) - com a apresentação "Lipossomas: Passado, Presente e Futuro", na qual abordará o histórico dos lipossomas (estruturas esféricas, compostas de bicamadas de lipídios), seu desenvolvimento através dos anos e as perspectivas futuras para a sua utilização. 

O 3º ENIFarMed acontece entre os dias 15 e 16 de setembro, em São Paulo.
"Os lipossomas têm características muito importantes para a indústria farmacêutica. A grande diversidade de lipídios faz com que possam ser projetados e construídos como partículas inteligentes, capazes de serem direcionadas para pontos específicos no organismo humano e atenderem aos requerimentos das várias rotas de administração e de atuação dos fármacos. Em 1986 foram lançados os primeiros produtos cosméticos contendo lipossomas, e a partir da década de 90 os primeiros medicamentos foram disponibilizados comercialmente. A partir de então, vários produtos lipossomais foram lançados ou estão em desenvolvimento. Esses produtos têm trazido vários benefícios para os pacientes, o que evidencia o contínuo progresso nesta área e também o crescimento econômico criado pelos lipossomas, além de provar seu impacto comercial", explica a pesquisadora.
Pesquisa e desenvolvimento em fármacos
Para Piovesan, o cenário de pesquisa, desenvolvimento e inovação na indústria brasileira de fármacos é positivo. A pesquisadora afirma que os investimentos na área estão em crescimento, e cita o exemplo do Cristália, que atua na fabricação de anestésicos, analgésicos e antivirais, entre outros produtos. 
"No Cristália, foi construída uma nova área destinada à pesquisa e desenvolvimento, onde são disponíveis equipamentos de última geração, próprios para o desenvolvimento de formulações em escala piloto, que, a partir dos parâmetros utilizados, facilita a transposição para escala industrial. Investimos também em parcerias com as mais renomadas universidades e instituições de pesquisas, contando inclusive com um Conselho Científico, formado por 10 membros da Academia, que avaliam os projetos apresentados pelos pesquisadores", afirma. 
A pesquisadora é otimista em relação ao futuro da indústria farmacêutica nacional. "Estamos caminhando para um futuro cada vez mais promissor na área de pesquisa e desenvolvimento aqui no Brasil, com pesquisadores competentes, especializados, e com acesso às mais modernas tecnologias", conclui Piovesan.
3º ENIFarMed
O 3º Encontro Nacional de Inovação em Fármacos e Medicamentos, promovido pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento em Fármacos e Produtos Farmacêuticos (IPD-Farma), em conjunto com a Associação dos Laboratórios Farmacêuticos Nacionais (Alanac), a Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina) e a Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (PROTEC), tem por objetivo proporcionar um espaço para técnicos de indústrias e de institutos, de centros tecnológicos, de universidades e executivos de agências de fomento e regulação discutirem uma agenda comum para a inovação tecnológica de fármacos e medicamentos que devam ser desenvolvidos e produzidos no País, além de atualizar e integrar os participantes, já que essa interface é fundamental para o desenvolvimento de uma tecnologia nacional competitiva.

Compartilhe
Tags
Farmacêutica Eventos Corporis Pesquisa & Inovação