Profissionais de Saúde
Esqueci minha senha cadastre-se
  • Home » Linha de Negócios - Hospitalar

    O Cristália conta com uma linha de negócios voltada exclusivamente à produção de fármacos utilizados em hospitais, especialmente anestésicos, adjuvantes e narcoanalgésicos. No total, a divisão conta com mais de 100 medicamentos e cerca de 280 apresentações farmacêuticas, desenvolvidas com alta tecnologia. Mais de 95% dos hospitais brasileiros são atendidos pelo Cristália.

    Sempre ao lado do médico e do paciente

    Além de vários produtos utilizados rotineiramente em procedimentos anestésicos de rotina nos hospitais, o Cristália disponibiliza produtos exclusivos com substâncias inéditas, projetadas com objetivo de gerar maior ganho terapêutico a custo acessível. Atualmente os produtos do laboratório são encontrados em mais de 95% dos hospitais brasileiros.

    O Laboratório Cristália ocupa hoje a 1ª posição no ranking de fornecedores de anestésicos e narcoanalgésicos do mercado hospitalar brasileiro.

    Os representantes do Cristália visitam diretamente, em média, 3.600 Hospitais e Clínicas mensalmente, nos setores privado e público.

    O Cristália comercializa a mais ampla gama de medicamentos anestésicos e adjuvantes para anestesia do mercado nacional. O portfólio contempla praticamente todas as moléculas de anestésicos locoregionais e de adjuvantes, como os bloqueadores neuromusculares utilizados em anestesia geral, inaladas, venosas e ou balanceadas.

    A linha de narcoanalgésicos é a mais completa do mercado brasileiro, tanto nas formas injetáveis como nas orais, ou de ação prolongada. Dessa maneira, o Cristália oferece cuidados paliativos na dor pós-operatória, bem como para pacientes com dor crônica.

    O Cristália foi pioneiro em oferecer medicamentos à base de morfina ao mercado nacional.

    O laboratório oferece a mais completa linha de produtos para o SNC (Sistema Nervoso Central) para hospitais psiquiátricos da rede pública e privada.

    Além disso:

    - O Cristália é um dos principais fornecedores de produtos antirretrovirais para o programa de combate à AIDS do Ministério da Saúde.
    - Os produtos do laboratório são caracterizados pela alta qualidade e preço justo.

    Dessa maneira, o Cristália está sempre ao lado do médico e do paciente, parceria que promove ganho terapêutico com economia para a toda cadeia da saúde brasileira.

    PRODUTOS HOSPITALARES CRISTÁLIA

    Dentre os principais produtos exclusivos que o Cristália oferece e que são patenteados, destacam-se:

    Novabupi Isobárica - (cloridrato de levobupivacaína)
    Novabupi Solução injetável - (cloridrato de levobupivacaína) 




    Novabupi é um anestésico locoregional desenvolvido em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) a partir da bupivacaína, numa mistura enantiomérica entre seus enantiômeros levogiros e dextrogiro. A Invenção propôs um produto mais seguro, sem perda da sua eficácia clínica. A tecnologia relacionada ao produto obteve patente nos EUA, Europa e, recentemente, no Brasil.

     

    cid:image017.png@01D09186.080E1450



    Outro importante produto é o Ketamin:   

    Ketamin - (cloridrato de dextrocetamina)


    cid:image005.png@01D0915F.6D8E3020


    A cetamina é um anestésico endovenoso que foi desenvolvido na década de 50, em composto racêmico em que um dos enantiômeros é responsável por causar efeitos adversos e, com isso, levando a substância a uma diminuição da utilização clínica. O Cristália desenvolveu então o Ketamincloridrato de dextrocetamina, um produto que apresenta a forma enantiomérica dextrogira, sendo mais eficaz, possibilitando a redução de doses e principalmente dos efeitos adversos observados na formulação original. Essa descoberta gerou outra importante patente, a dextrocetamina, hoje patenteada nos Estados Unidos, Europa e Argentina.

    Alimax - (heparina sódica)

     


    Alimax é um medicamento para o tratamento de queimaduras que tem como princípio ativo a heparina. A composição farmacêutica na forma de solução aquosa estéril, que oferece melhora na aderência à lesão, obteve a patente nos Estados Unidos.

    Alimax é apresentado em frascos com dispositivo aspersor que permite borrifar a dose apropriada na área da superfície afetada pela queimadura.

    Dantrolen- (dantroleno sódico)


    DANTROLEN® é um medicamento. Durante seu uso, não dirija veículos ou opere máquinas, pois sua agilidade e atenção podem estar prejudicadas.

    Até 1996, o Brasil não contava com o dantroleno sódico para o controle da Síndrome da Hipertermia Maligna que, embora rara, apresenta uma alta taxa de letalidade. Naquele mesmo ano, o Cristália doou os primeiros kits de dantroleno importado para cada uma das regionais da SBA (Sociedade Brasileira de Anestesiologia), passando a comercializar o produto em seguida. Mas o preço, mesmo sem margem de lucro, ainda era alto.

    Em função disso, o departamento de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) do Laboratório Cristália desenvolveu e começou a sintetizar o composto, garantindo o abastecimento para o mercado brasileiro com uma redução significativa do preço. Isso possibilitou que os hospitais brasileiros tivessem o medicamento disponível, a preço justo, e sem depender da produção internacional. 

    Sevocris - (sevoflurano)




    SEVOCRIS® É UM MEDICAMENTO. DURANTE SEU USO, NÃO DIRIJA VEÍCULOS OU OPERE MÁQUINAS, POIS SUA AGILIDADE E ATENÇÃO PODEM ESTAR PREJUDICADAS.

    Sevocris: sevoflurano – Importante Anestésico Inalatório:

    Sevocris é um anestésico inalatório que tem como princípio ativo sevoflurano. O Cristália foi o segundo laboratório no mundo a desenvolver o medicamento e a maior oferta do produto no mercado proporcionou a queda no preço do medicamento e maior acesso da população a um anestésico de ponta.

    O Cristália já obteve patente para composição do produto na Europa, México, Japão, China, Estados Unidos e Hong Kong.

     

    Brevibloc (Cloridrato de Esmolol) 

    Brevibloc é um agente bloqueador do receptor adrenérgico beta1-seletivo (cardiosseletivo) com uma duração de ação muito curta. Indicações: Taquicardia Supraventricular, também indicado na taquicardia sinusal não-compensatória, na qual, a critério médico, a frequência cardíaca acelerada necessita de intervenção específica e na taquicardia e/ou hipertensão intra e pós-operatória.

    Clonidin (Cloridrato de Clonidina) 

    O Clonidin, solução injetável, tem aplicações que incluem analgesia e ação sinérgica com anestésicos opioides Iipofílicos, morfina e anestésicos locais. Atua na estabilização hemodinâmica. Dentre suas aplicações podemos destacar: analgésico potente de curta duração (4 a 6 horas) por mediação espinhal ou supraespinhal; adjuvante em analgesia por mediação espinhal ou supra-espinhal: potencializa a ação de anestésicos tais como: lidocaína e bupivacaína, favorecendo a diminuição de dosagem e prolongamento da ação; adjuvante em analgesia pósoperatória: redução de morfina e opioides lipofílicos com consequente diminuição de seus efeitos colaterais. A medicação pré-anestésica com Clonidin já é rotineira e inclui ainda as seguintes indicações: promover estabilização hemodinâmica; reduzir níveis plasmáticos de catecolaminas; reduzir a demanda por anestésicos opioides e anestésicos gerais; prolongar a anestesia espinhal por tetracaína; reduzir a pressão intra-ocular em cirurgia oftálmica.

    Difenidrin (Cloridrato de Difenidramina) 

    O cloridrato de Difenidramina é um antihistamínico H1, de primeira geração, com efeitos colaterais anticolinérgicos e sedativos. O Difenidrin é usado para melhorar as reações alérgicas ao sangue ou plasma, em anafilaxia, como adjunto da epinefrina. É usado como profilática do surgimento de reações anafilactoides ou alérgicas durante cirurgia em pacientes alérgicos. Tem sido usado na forma de solução injetável para o controle de sintomas agudos e para outras condições alérgicas não complicadas quando a terapia oral está impossibilitada ou é contra-indicada.

    Tridil (Nitroglicerina) 

    Tridil é um dilatador dos músculos lisos arteriais e venosos. tridil proporciona redistribuição do fluxo sanguíneo no coração, quando há oclusão parcial da circulação coronariana. é indicado para tratamento de hipertensão pré-operatória, para controle de insuficiência cardíaca congestiva, no ajuste do infarto agudo do miocárdio, para tratamento de angina pectoris em pacientes que não respondem a nitroglicerina sublingual e betabloqueadores e para indução de hipotensão intraoperatória.

    AZICIN (azitromicina di-hidratada)

    Azicin é um antibiótico que age impedindo que as bactérias sensíveis à azitromicina produzam proteínas, que são a base do seu crescimento e reprodução. Indicado para pacientes que precisam de tratamento intravenoso inicial nos seguintes casos: Pneumonia adquirida na comunidade causada por organismos sensíveis à azitromicina, incluindo infecções causadas pela Legionella pneumophila e doença inflamatória pélvica causada por organismos sensíveis à azitromicina. 

    MOXICRIS (cloridrato de moxifloxacino)

    O moxifloxacino é um agente antibacteriano de amplo espectro e ação bactericida com atividade in vitro frente a uma ampla gama de microrganismos gram-positivos e gram-negativos, anaeróbios, bactérias resistentes a ácidos e atípicos. Indicações: Moxicris solução para infusão é indicado para o tratamento das seguintes infecções bacterianas causadas por cepas sensíveis:

    • pneumonia adquirida na comunidade (PAC) incluindo PAC causada por cepas multirresistentes*;

    • infecções complicadas de pele e anexos (inclusive infecções do pé diabético);

    • infecções intra-abdominais complicadas, incluindo infecções polimicrobianas como abscessos. 

    VORI (Voriconazol)

    O VORI é um agente antifúngico sintético, de segunda geração, estruturalmente derivado do fluconazol. Possui largo espectro de atividade contra uma ampla variedade de fungos e bolores. Indicações: O VORI é um agente antifúngico triazólico de amplo espectro, e é indicado conforme o que se segue:

    •          Para o tratamento de aspergilose invasiva.

    •          Para o tratamento de infecções invasivas graves por Candida, inclusive candidemia e candidíase esofágica (incluindo C.krusei).

    •          Para o tratamento de infecções fúngicas graves causadas por Scedosporium spp. e Fusarium spp.

    •          O VORI deve ser administrado principalmente a pacientes com infecções progressivas e passíveis de causar a morte.

    VORI INJETÁVEL (Voriconazol)

    VORI Injetável® é um agente antifúngico triazólico. O principal modo de ação de voriconazol está na inibição da desmetilação de 14-alfa-lanosterol mediada pelo citocromo P-450 fúngico, uma etapa essencial na biossíntese do ergosterol fúngico. VORI Injetável® é um agente antifúngico triazólico de amplo espectro, e é indicado para tratamento de aspergilose invasiva; tratamento de infecções invasivas graves por Candida, incluindo candidemia e candidíase esofágica (incluindo C. krusei) e; tratamento de infecções fúngicas graves causadas por Scedosporium spp. e Fusarium spp.

     

    PROJETO DE INOVAÇÃO INCREMENTAL

    MODERNIZAÇÃO DAS EMBALAGENS PRIMÁRIAS CRISTÁLIA.

    Como a maioria dos fabricantes de medicamentos não produz produtos em embalagens que atendam às necessidades do mercado, as farmácias hospitalares tiveram que desenvolver uma verdadeira linha de produção industrial. A maioria dos medicamentos que chega à unidade de assistência não está adequada para ser distribuída e administrada de maneira segura. Isso acontece porque cerca de 70% do que a indústria farmacêutica produz é voltado para o varejo e não para a realidade hospitalar.

    Essa realidade fez com que o Cristália investisse na inovação das embalagens primárias dos seus produtos voltados ao mercado hospitalar, adotando as inovações incrementais em suas embalagens:

    Rótulos Identificáveis



    A ANVISA tomou providências sugerindo algumas ações, como a RDC 333 atual 71, que em um de seus capítulos e anexos sugere a implementação de etiquetas coloridas, nas quais as cores estão relacionadas à classe terapêutica do produto. Embora interessante e viável, essa conduta não é obrigatória. Mesmo assim, o Cristália decidiu adotar a medida e novamente inovou!

    O Cristália buscou no mercado internacional um produtor com capacidade de fornecer ampolas com anéis coloridos e alinhados à sugestão da RDC 71.

    C:\Users\sturaro\AppData\Local\Microsoft\Windows\Temporary Internet Files\Content.Outlook\0XOWE25U\FOTO CAPA PRODUTOS cópia.jpg

    Desde então, o Cristália disponibiliza ao mercado ampolas e frascos ampolas que possuem não só os rótulos coloridos conforme orientação sugerida na RDC 71, mas também ampolas com anéis nas mesmas cores, gravadas, com a “sigla / abreviatura” referente ao fármaco ali contido.

    C:\Users\sturaro\AppData\Local\Microsoft\Windows\Temporary Internet Files\Content.Outlook\0XOWE25U\FOTO CAPA PRODUTOS cópia.jpg 

    Atualmente o projeto de “rotulação colorida” abrange 100% da linha de produtos injetáveis do laboratório, visando a melhor identificação do fármaco a ser administrado, contribuindo para a diminuição de erros de administração.

    Estojos Esterilizados

    C:\Users\fabiana.silva\Desktop\Imagem Mão Luva Sterile.png  

    Uma inovação de significativa importância para a Anestesiologia foi a introdução da linha de produtos esterilizados, o Sterile Pack, para os fármacos/substâncias aplicada diretamente no neuroeixo (coluna espinhal) dos pacientes. O estojo Sterile-pack assegura que toda a embalagem primária do medicamento esteja estéril, livre de qualquer contaminação, evitando  infecções pós-punção espinhal.
    Segurança para o médico e para o paciente.

    Batoques Látex Free


    C:\Users\fabiana.silva\Desktop\Latex Free.jpg 

    A substituição dos batoques de látex, usados na vedação de frascos-ampola, por batoques “látex free”, é outra inovação importante na área de segurança devido à quantidade de pacientes e médicos alérgicos ao látex. Com essa medida, os medicamentos injetáveis do Cristália contribuem para um procedimento cirúrgico mais seguro.

    Códigos Bidimensionais

    A necessidade de ter embalagens que ofereçam dose unitarizada, para atender cada paciente, facilitar a distribuição e o rastreamento interno do medicamento, fez com que os hospitais tivessem que investir em pessoas, sistemas e equipamentos (como impressoras de etiquetas) para fracionar as doses dos medicamentos dentro de suas farmácias.

    Dessa maneira, a partir de 2014, os produtos da linha Hospitalar do Cristália passaram a ter o código bidimensional Datamatrix em suas embalagens primárias (em contato direto com o produto).
    E, finalmente, a implementação de equipamentos e software que imprimissem os códigos bidimensionais Datamatrix, porém em cada unidade fracionada Cristália, seja ela oral, injetável, creme ou pomada.

    Rastreabilidade

    Impulsionadas pela RDC 54/2013 da ANVISA, as normas de rastreabilidade, que englobam os diversos elos dessa cadeia (fabricante, fornecedor, distribuidor, transportador, comprador e consumidor) passaram a ser discutidas, mas não definidas. Diante da indefinição, os hospitais tomaram iniciativas para minimizar os erros de administração medicamentosa, já que muitas etapas fazem parte deste processo: identificação correta, prescrição, distribuição, dispensação, monitoramento e uso, montando verdadeiras linhas de produção de doses unitarizadas, o que gerou um aumento de custos com equipamentos e pessoas para executarem esse trabalho.

    A tecnologia Datamatrix foi definida pela RDC 59, publicada em dezembro de 2013, como a tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados necessários ao rastreamento de medicamentos no Brasil. A inclusão do código de barras nas embalagens secundárias fica a cargo das empresas detentoras de registro de medicamentos, que têm um prazo de três anos, a partir da publicação da RDC, para atender à resolução.

    O DNA inovador e o foco no segmento Hospitalar, somados à velocidade e à capacidade de execução, permitiram que, em curto tempo, o Cristália atendesse às necessidades apontadas, superando as expectativas dos hospitais brasileiros, colocando o código DATAMATRIX em suas embalagens primárias.

    Inovações com diferenciais tecnológicos que promovem eficácia e segurança, resultando em ganho terapêutico para a toda a cadeia da saúde no Brasil.