Loading...

Conquistar um Certificado de Boas Práticas de Fabricação (CBPF) demanda anos de pesquisa, dedicação e trabalho. Na definição da Anvisa, o CBPF tem que ser emitido para cada unidade fabril, contemplando as linhas de produção, formas farmacêuticas, classes terapêuticas especiais e classes de risco de produtos para os quais a empresa foi inspecionada.

O CBPF é uma garantia aos pacientes de que a planta industrial que produziu a medicação segue rigorosamente todas as normas.

Para poder iniciar a produção de IFAs Biológicos, o Cristália teve que conquistar as seguintes certificações:

Março de 2014


A planta industrial de Biotecnologia recebeu, em 17 de março de 2014, o CBPF para os IFAS (Insumos Farmacêuticos Biológicos). A concessão do certificado foi publicada no Diário Oficial da União, através da resolução RE nº 934.



Novembro de 2014


O segundo CBPF, concedido à planta industrial de Biotecnologia Anaeróbicos, foi publicado no Diário Oficial da União por meio da resolução RE. n° 4254 em 31 de novembro de 2014.

Ambos foram concedidas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), após rigorosa vistoria técnica, atestando que a empresa segue as normas da legislação brasileira, em consonância com as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde).

 

Janeiro de 2017


O Cristália conquistou a renovação do CBPF para fabricação de fármacos biológicos, em consonância com as recomendações da Organização Mundial da Saúde. A certificação foi concedida em 17 de janeiro de 2017 e é válida até 16 de janeiro de 2019.

Esse certificado único abrange as duas Plantas Industriais de Biotecnologia, a unidade de Biotecnologia e a de Biotecnologia Anaeróbicos.