SAC
0800 701 1918
Loading...

O Laboratório Cristália conta com dez plantas farmacêuticas, sendo três no Complexo Industrial de Itapira (SP), uma em São Paulo (capital), uma em Cotia (SP.), uma em Pouso Alegre (MG), duas no Rio de Janeiro, uma em Cosmópolis (SP) e uma na Argentina.

Enquanto as plantas industriais farmacêuticas de Itapira, que compõem a Unidade I (Farmacêutica I, Farmacêutica II e Farmacêutica Oncológica), são responsáveis pela produção de sólidos, líquidos orais, semissólidos, colírios e injetáveis, a planta industrial de São Paulo é responsável pela produção de líquidos e liofilizados destinados a hospitais.

Já a planta de Cotia (Latinofarma) é exclusivamente dedicada à produção de medicamentos para Oftalmologia. Há ainda a produção de soluções parenterais (Pouso Alegre), cosméticos e repelentes (Cosmópolis), antibióticos e anestésicos inalatórios (Rio de Janeiro) e medicamentos oncológicos injetáveis (Argentina).

Produção quadruplicada

As plantas Farmacêuticas I e II localizadas no Complexo de Itapira possuem uma área construída total de 51 mil m². A primeira foi inaugurada em 1972, com 16 mil m², e a segunda em 2010, com 35 mil m² de área construída.

A unidade farmacêutica II, inaugurada em 2010, foi projetada para quadruplicar a produção do laboratório, conforme a demanda do mercado. Com equipamentos de última geração, recebeu investimento de mais de 100 milhões de dólares em estrutura e equipamentos que garantem a transferência de matéria-prima e produtos com absoluta segurança para o medicamento final, os colaboradores e o meio ambiente. A planta Farmacêutica Oncológica, antiga Citostáticos, foi inaugurada em 2013 e é responsável pela produção de medicamentos oncológicos.

Instalada em Cotia, em um espaço de mais de 20.000 m², a planta farmacêutica Oftalmológica tem potencial para a produção de cerca de 3,5 milhões de unidades mensais, entre corticosteroides oftalmológicos, anti-infecciosos e antissépticos, sendo que os principais produtos são lágrimas artificiais.  

Em Pouso Alegre(MG), o Cristália conta com uma unidade industrial dedicada à linha Hospitalar. Em um terreno de 25 mil m³, está instalada moderna planta com 15 mil m² de área construída, na qual são produzidas soluções parenterais de grande volume em frascos e bolsas, como soluções fisiológicas, glicosadas, e glicofisiológicas. A linha de bolsas também oferece importantes medicamentos para uso hospitalar, tais como Levofloxacino, Fluconazol e Linezolida.


Rastreabilidade primária


A Farmacêutica do Cristália foi a primeira do País a realizar a rastreabilidade primária dos produtos para a área hospitalar. Todo o portfólio de injetáveis (líquidos e liofilizados), sólidos (comprimidos, drágeas e cápsulas) e semissólidos (cremes e pomadas) voltados à área hospitalar conta com código DataMatrix individual.

É possível consultar o princípio ativo, validade do produto e lote de fabricação, com menos trabalho e mais segurança na farmácia dos hospitais, por meio de leitor ótico.

Conheça mais sobre o projeto de rastreabilidade do Cristália com o código Datamatrix.