Loading...


A necessidade de ter embalagens que ofereçam dose unitarizada, para atender a cada paciente e facilitar a distribuição e o rastreamento interno dos medicamentos, fez com que os hospitais tivessem que investir em pessoas, sistemas e equipamentos (como impressoras de etiquetas) para fracionar as doses dos remédios dentro de suas farmácias.

Para resolver esse problema, desde 2014 os produtos da Linha Hospitalar do Cristália passaram a ter o código bidimensional Datamatrix em suas embalagens primárias (em contato direto com o produto).

O Datamatrix dá segurança à unitarização das doses, está presente em 100% dos produtos do Cristália e foi criado como complemento à determinação do governo, RDC 71, que determina a unitarização de doses para hospitais. O Cristália percebeu que apenas a unitarização não atendia às necessidades dos hospitais e implementou também o rastreamento (Datamatrix).

Código Datamatrix

Automatização GS1

O laboratório implementou equipamentos e software que imprimem os códigos bidimensionais Datamatrix em cada unidade fracionada Cristália, seja ela oral, injetável, creme ou pomada.

Por causa dessa inovação incremental, o Cristália foi reconhecido na 20ª edição do Prêmio Automação GS1, que destaca anualmente as empresas que obtêm melhor desempenho, além daquelas que investiram em projetos inovadores de processos automatizados, seguindo os padrões tecnológicos GS1.

Rastreabilidade

Impulsionadas pela RDC 54/2013 da ANVISA, as normas de rastreabilidade, que englobam os diversos elos dessa cadeia (fabricante, fornecedor, distribuidor, transportador, comprador e consumidor) passaram a ser discutidas, mas não definidas.

Diante da indefinição, os hospitais tomaram iniciativas para minimizar os erros de administração medicamentosa, já que muitas etapas fazem parte deste processo: identificação correta, prescrição, distribuição, dispensação, monitoramento e uso, montando verdadeiras linhas de produção de doses unitarizadas, o que gerou um aumento de custos com equipamentos e pessoas para executarem esse trabalho.


A tecnologia Datamatrix

A tecnologia Datamatrix foi definida pela RDC 54, publicada em dezembro de 2013, como a tecnologia de captura, armazenamento e transmissão eletrônica de dados necessários ao rastreamento de medicamentos no Brasil.

A inclusão do código de barras nas embalagens secundárias ficou a cargo das empresas detentoras de registro de medicamentos, que tinham um prazo de três anos, a partir da publicação da RDC, para atender à resolução.

O DNA inovador e o foco no segmento Hospitalar, somados à velocidade e à capacidade de execução, permitiram que, em curto tempo, o Cristália atendesse às necessidades apontadas, superando as expectativas dos hospitais brasileiros, colocando o código Datamatrix em suas embalagens primárias.

Inovações com diferenciais tecnológicos que promovem eficácia e segurança, resultando em ganho terapêutico para a toda a cadeia da saúde no Brasil.