Loading...
  • Aquisição do Instituto BioChimico

    Biochimico



    O Grupo Cristália adquire em 2018 o Instituto BioChimico, laboratório farmacêutico que produz há 95 anos antibióticos e anestésicos inalatórios. Com mais essa aquisição, o Grupo fortalece seu portfólio e amplia a linha de medicamentos disponibilizados para mais de 95% dos hospitais brasileiros.

    Incorporação da Latinofarma

    Latinofarma

    No dia 1º de janeiro de 2018, a empresa coligada Latinofarma foi oficialmente incorporada ao Laboratório Cristália. A empresa passa a ser a divisão Oftalmológica do Laboratório.

    A Latinofarma foi adquirida em 2015 pelo Grupo Cristália, seu portfólio conta com mais de 20 produtos, em cerca de 40 apresentações, entre eles: lágrimas artificiais, anti-inflamatórios e associações, pomadas oftálmicas e produtos para diagnóstico, atendendo às diferentes necessidades de prescrição do médico e do cirurgião oftalmologista.

  • Inauguração da Unidade IV

    Unidade IV - Cristália

    Em setembro de 2017, o Cristália inaugurou sua Unidade IV, onde está localizado o Centro de Distribuição. O evento contou com a presença do Governador do Estado de São Paulo e diversas autoridades.

    O Centro de Distribuição é fruto de um investimento de R$400 milhões de reais e possui uma área construída de 16.000m² em um terreno de 120.000m².

    O Cristália faz 45 anos de história

    45 anos - Cristália Dr. Ogari Pacheco, Fundador e Presidente do Conselho Diretor do Laboratório Cristália, e Eduardo Job, Presidente Executivo do Laboratório Cristália.

    Em comemoração aos seus 45 anos, o Cristália renova o compromisso com a sociedade, colaborando com a melhoria das condições de tratamento de saúde da população, inovando, desenvolvendo, produzindo, comercializando e proporcionando acesso aos medicamentos com qualidade e preço justo.

    Festa de comemoração dos 45 anos do Cristália

    Indústria Farmacêutica Brasileira

    Em um clima de muita descontração e alegria, a festa dos 45 anos do Cristália aconteceu em 29 de abril, com a presença de cerca de 2.000 pessoas, entre colaboradores do Cristália e de suas coligadas Latinofarma, Sanobiol e IMA; de suas parceiras Supera e Fontoveter e outros convidados que fazem parte da história do Laboratório.

    A ocasião simbolizou um momento singular, pois promoveu a confraternização e o fortalecimento da união de todos que fazem do Cristália a mais inovadora e uma das melhores indústrias farmacêuticas do País. "Diante de tantas pessoas, foi curioso e, ao mesmo tempo, gratificante lembrar que nascemos com apenas mil metros quadrados no primeiro laboratório do Cristália. O crescimento da empresa foi, sem dúvida, exponencial", comenta Dr. Ogari Pacheco, fundador e Presidente do Conselho Diretor do Laboratório Cristália.

    Confira os melhores momentos da festa.

    Renovação do CBPF (Certificado de Boas Práticas de Fabricação)

    Em janeiro, o Cristália conquistou a renovação do CBPF (Certificado de Boas Práticas de Fabricação) para a produção de fármacos biológicos. O certificado abrange as duas Plantas Industriais do segmento: Biotecnologia e Biotecnologia Anaeróbicos.

    Cristália agrega mais uma patente em seu portfólio: Sílica Mesoporosa

    Patente Indústria Farmacêutica

    Em julho, o Cristália agregou mais uma patente em seu portfólio. Trata-se do projeto Sílica Mesoporosa, uma plataforma de partículas inorgânicas para ativos, protéicos e/ou sintéticos.

    Colagenase do Cristália recebe patente americana

    Kollagenase - Cristália

    Em agosto, o Laboratório comemora a patente de nº 93, com a concessão do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) Colagenase animal-free nos Estados Unidos.

    94ª patente: medicamento Alimax

    Patente indústria farmacêutica

    Também em agosto, o Cristália obtém a sua 94ª patente: o medicamento Alimax, indicado para o tratamento de queimaduras de primeiro e segundo graus, com redução acentuada da dor e da necessidade de curativos e procedimentos convencionais.

    Construção da planta Farmoquímica Oncológica

    Farmoquímica oncológica

    Ainda nesse ano, o Cristália está construindo a nova planta Farmoquímica Oncológica, que será responsável pela produção dos IFAs de medicamentos oncológicos. A planta está em fase de finalização e integrará a área de Pesquisa & Desenvolvimento. O início da operação está previsto para o fim de 2018.

    A expansão nessa área de atuação vem ancorada pela determinação da empresa em investir constantemente nos déficits do país: o Brasil importa 100% dos IFAs oncológicos.

  • IFA Colagenase

    Kollagenase

    Após 15 anos de estudos e investimentos em pesquisas, o Cristália recebeu da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o registro do primeiro Insumo Farmacêutico Ativo biotecnológico obtido a partir da biodiversidade brasileira: o IFA Colagenase. Como consequência desse feito, pela primeira vez na história, o Brasil tem condições de exportar biotecnologia, deixando por completo a necessidade de importar colagenase.

  • Aquisição da Latinofarma

    Latinofarma

    Com a aquisição da Latinofarma, o Cristália fortaleceu sua atuação no segmento de oftalmologia, passando a contar com um portfólio completo de lágrimas artificiais e colírios medicamentosos.

  • Biotecnologia

    Biotecnologia - Cristália

    Inauguração da segunda planta de Biotecnologia, a primeira na categoria de Biotecnologia Anaeróbicos do país. É nessa planta que é produzido o IFA Colagenase, desenvolvido verticalmente pelo Laboratório, com pesquisa científica 100% nacional. Trata-se do primeiro medicamento biotecnológico obtido a partir da biodiversidade brasileira

    Biotecnologia - Certificados de Boas Práticas de Fabricação

    O Cristália conquistou 2 CBPFs (Certificados de Boas Práticas de Fabricação) em 2014 para a fabricação de fármacos biológicos.

    O primeiro certificou a Planta de Biotecnologia I, recebido em 17/03/2014, e o outro, recebido em 03/11/2014, certificou a Planta de Biotecnologia Anaeróbicos.

  • Expansão do Complexo Industrial

    Certificado Colagenase

    Inauguração da primeira planta de Biotecnologia com 1,7 mil m², voltada à pesquisa e desenvolvimento de medicamentos biológicos. Trata-se da primeira planta biológica privada do Brasil, voltada para a produção de anticorpos monoclonais.

    Expansão da planta Citostáticos

    Citostáticos

    Nesse período, ainda houve a expansão da planta Citostáticos, onde são produzidos produtos oncológicos, capacitando a empresa a fazer frente aos novos desafios das Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDPs).

    Ampliação da Unidade Farmoquímica

    Farmoquímica

    Também aconteceu a ampliação da Unidade Farmoquímica, que ocupa uma área de cerca de 8.840m², passando a atuar na fabricação de Insumos Farmacêuticos Ativos (IFAs), o que abriu, significativamente, seu raio de atuação.

  • Aquisição do Laboratório Sanobiol

    Sanobiol

    O Laboratório Sanobiol foi adquirido pelo Grupo Cristália e, atualmente, oferece ao mercado três linhas de produtos: farmacêutica, hospitalar descartável e hemodiálise. O Sanobiol conta com 376 funcionários e equipe de vendas com representantes distribuídos pelas principais cidades do Brasil.

  • Aquisição do Laboratório IMA

    A aquisição do Laboratório IMA foi um marco para o Grupo Cristália, que passou a ter sua primeira planta localizada no exterior, na Argentina, e em um segmento estratégico: remédios oncológicos injetáveis.

  • Inauguração das novas instalações na Unidade Farmacêutica

    Unidades Farmacêuticas

    As unidades Farmacêuticas de Itapira possuem uma área construída de 35.000m², com investimento de mais de US$ 100 milhões.

  • Inauguração do novo Centro de PD&I

    PDI

    O Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) é composto pelos departamentos de Desenvolvimento de Novos Produtos (DNP), responsável pelos projetos de medicamentos genéricos e similares, e Pesquisa e Inovação (P&I), que desenvolve os medicamentos de inovação radical e incremental.

  • Lançamento do Helleva

    Helleva

    O medicamento Helleva chegou ao mercado brasileiro pelo Cristália em 2007, após sete anos de estudos, desenvolvimento e pesquisa clínica. O princípio ativo do Helleva, criado e patenteado pelo Cristália, é o carbonato de Iodenafila, um inibidor de PDE 5 (Fosfodiesterase 5). É a primeira molécula totalmente desenvolvida no país e a quarta molécula original desenvolvida no mundo para o tratamento de disfunção erétil. Com início de ação rápido após a ingestão – de 17 a 20 minutos -, seu efeito tem duração de cerca de 12 horas. Helleva é um marco para a indústria farmacêutica nacional, pois foi o primeiro medicamento desenvolvido aqui no Brasil a conquistar patentes internacionais nos últimos 100 anos.

    Para o desenvolvimento do Helleva, o Cristália contou com o apoio de 60 médicos e 17 centros de pesquisa, elevando o grau de capacitação da cadeia de pesquisa no Brasil. Por ser um Complexo Industrial Farmacêutico, Farmoquímico, Biotecnológico, de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação consegue realizar a cadeia completa de um fármaco, desde a concepção da molécula até o produto final.

    Primeira licença compulsória de medicamento na América Latina

    O governo brasileiro decidiu licenciar compulsoriamente o medicamento Efavirenz, cuja patente pertence ao laboratório Merck Sharp & Dohme. De acordo com o Programa DST/AIDS do Ministério da Saúde, o antirretroviral Efavirenz é o medicamento importado mais utilizado no tratamento da AIDS: atualmente, 38% das pessoas que vivem com HIV/AIDS no Brasil utilizam o remédio em seus esquemas terapêuticos.

    O Cristália foi um dos laboratórios que... [aguardar texto do Odilon]

  • Lançamento Sterile Pack

    Inovação Cristália

    Ao perceber que o aumento de infecções hospitalares decorrentes do manuseio de embalagens não esterilizadas era motivo crescente de preocupação entre os médicos, o Laboratório se volta para a pesquisa de uma solução dirigida aos centros cirúrgicos. Surge assim o Sterile Pack, estojo de proteção do frasco do medicamento, com um rótulo que facilita a conferência do produto antes de seu manuseio e preparação.

    O estojo Sterile-pack assegura que toda a embalagem primária do medicamento esteja estéril, livre de qualquer contaminação, evitando infecções pós-punção espinhal, proporcionando segurança para o médico e para o paciente.

  • Conselho Científico

    É criado o Conselho Científico, que reúne profissionais de destaque de diversas instituições de pesquisas, pertencentes a diferentes áreas do conhecimento na saúde, com habilidades para prospectar e avaliar projetos.

    Conquista da 1° patente

    Nesse mesmo ano, ocorreu a conquista da 1° patente com o processo de obtenção do anestésico S-cetamina nos Estados Unidos, Europa e Argentina.

  • Padrão de referência mundial

    Líder em anestesia

    Os anestésicos Sufentanil e Droperidol são reconhecidos como padrão de IFAs incluídos na United States Pharmacopeia (USP).

  • Núcleo de Desenvolvimento Farmoquímico

    Farmoquímica

    É inaugurada a fase I da transferência do Núcleo de Desenvolvimento Farmoquímico para a Unidade I, em Itapira, impulsionando o desenvolvimento de novos produtos. O Cristália passou a atuar na fabricação de IFAs, o que abriu significativamente seu raio de atuação.

    Cristália inicia a síntese de antirretrovirais para o tratamento de HIV/AIDS

    Antirretrovirais

    O Cristália é um dos primeiros a iniciar a síntese de antirretrovirais para o tratamento de HIV/AIDS no Brasil.

  • Modernização e ampliação do parque industrial

    Área industrial

    O ritmo de crescimento do Laboratório Cristália e a necessidade de modernização da área industrial conduzem à primeira grande reforma e ampliação da Unidade I.

    Revia, primeiro medicamento antialcoolismo aprovado pelo FDA

    Revia - Cristália

    Em 1998, o Cristália lança o Revia, primeiro medicamento antialcoolismo aprovado pelo FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador dos EUA.

    Lançamento do anestésico Sevocris

    Sevocris - Cristália

    Em 2000, faz o lançamento do anestésico Sevocris, o que posiciona o Cristália como o laboratório brasileiro com a mais completa linha para anestesiologia.

  • Inauguração da Farmacêutica em São Paulo

    Unidade III

    Inauguração da Unidade III (Farmacêutica) em São Paulo, dedicada à produção de injetáveis (ampolas e frascos-ampolas). A Farmacêutica de São Paulo possui 8.000 m² de área construída e é estruturada com o que existe de mais avançado em produção farmacêutica, com equipamentos inéditos no Brasil.

  • Mais uma unidade

    Cristália - Itapira

    O Laboratório Cristália instala na cidade de Itapira sua sede comercial, a Unidade II. Com 35 mil m² de área construída, o prédio foi projetado para alocar os departamentos de ferramentaria, gráfica, jurídico, financeiro, RH, entre outros setores.

  • A linha de anestésicos se expande e o Cristália ruma ao princípio ativo do remédio

    Líder do mercado

    Em 1983, são iniciadas as atividades de síntese dos princípios ativos na atual Associação dos Funcionários Cristália.

    O Laboratório diversifica sua área de atuação, amplia o atendimento ao setor hospitalar e investe em uma linha de produtos analgésicos e narcoanalgésicos, tornando-se líder do mercado neste segmento.

  • Investindo em qualidade

    Medicamentos

    Em 1982, tem início a exportação, sendo Moçambique o primeiro país a importar os produtos do Cristália.

  • Fornecimento para órgãos públicos

    Cristália inovação

    Para aproveitar a capacidade instalada, o Laboratório Cristália participava de licitações do governo federal pela Ceme (Central de Medicamentos), firmando os primeiros contratos para a produção de grande quantidade de remédios a preços acessíveis, destinados aos hospitais públicos.

  • Produção de medicamentos

    Para suprir as necessidades da clínica com medicamentos, decidiu-se criar um laboratório. Logo em seguida, como a capacidade produtiva era superior às necessidades internas, o excedente começou a ser comercializado. Assim nasceu, em 1º de março de 1972, o Laboratório Cristália.

  • Início da Clínica de Repouso de Itapira

    Onde tudo começou.

    Em 1969, um grupo de médicos fundou a Clínica de Repouso de Itapira, mais conhecida como Clínica Cristália, no interior de São Paulo.