Loading...

A Farmoquímica Oncológica do Cristália, inaugurada em 2019, permite ao país um feito inédito: a produção de Insumos Farmacêuticos Ativos (IFAs) oncológicos para a produção de medicamentos de alta potência para o tratamento do câncer.

Até então o Brasil importava 100% da terapia oncológica, sejam medicamentos terminados ou matérias-primas. A nova iniciativa do Cristália, com a nacionalização dos IFAs, permite o barateamento dos custos, tornando os medicamentos mais acessíveis a uma maior faixa da população brasileira.

Processo de preparação do IFA Temozolomida

Fruta de patente nos Estados Unidos e em Israel, o Laboratório Cristália inovou mais uma vez, agora com o processo para a preparação do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) Temozolomida, usado na produção de medicamentos para alguns tipos de tumores cerebrais. O IFA é essencial a medicamentos indicados no tratamento de gliomas de baixo e alto grau, incluindo o astrocitoma anaplásico, o glioblastoma multiforme e o melanoma metastático maligno em estágio avançado.

O processo industrial desenvolvido pelo Cristália para a produção do IFA Temozolomida contou com tecnologia avançada e uma nova abordagem sintética. Por padrão, o IFA Temozolomida é produzido por meio da utilização de um reagente extremamente tóxico conhecido por metil-isocianato (MIC). Trata-se de um líquido muito volátil, o que torna difícil sua manipulação devido à formação de gases extremamente tóxicos. Basta lembrar que o MIC foi a causa de um dos maiores desastres químicos da história industrial, ocorrido em 1984 em Bhopal, na Índia, que expôs mais de 500 mil pessoas, levando oficialmente 2.500 à morte e causando ferimentos permanentes e incapacitantes a cerca de 4 mil pessoas.

A Temozolomida, porém, é um dos IFAs mais utilizados para o tratamento de tumores cerebrais. Para garantir a segurança de produção do IFA, o setor de pesquisa e desenvolvimento farmoquímico do Laboratório Cristália desenvolveu um processo com um reagente alternativo, sólido, de fácil manipulação e menos tóxico, eliminando o risco de acidentes ambientais. O processo exclusivo desenvolvido pelo Cristália resultou em um IFA de alta qualidade, atendendo a padrões internacionais.

Equipamentos sob medida

O Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) é a alma de um medicamento. Para produzir um insumo de última geração, é preciso ter tecnologia de ponta e um grau rigoroso de controle de qualidade. Pensando nisso, a planta Farmoquímica Oncológica do Cristália, que ocupa uma área construída de 1600 m², foi montada com equipamentos importados, produzidos especialmente para o projeto do laboratório com o que de mais moderno existe no mundo na indústria farmacêutica

Diagnóstico e cuidados do dia a dia

Anos de investimento em pesquisa científica são necessários para o desenvolvimento de um IFA. A produção dos IFAs de medicamentos oncológicos, complementa a área de  Farmacêutica Oncológica (antiga Planta Citostáticos) da empresa, fornecendo 100% dos insumos utilizados na produção de remédios para o tratamento do câncer. É mais um passo importante rumo à meta de nacionalização da produção de medicamentos, uma preocupação dos fundadores do Cristália desde a fundação do laboratório, há 49 anos.

Cookies

Nosso website utiliza cookies para tornar melhor a sua experiência de navegação. Ao continuar sua navegação, é considerado sua concordância à nossa política de utilização dos mesmos. Para mais informações, consulte a nossa Política de Cookies.

SAC
0800 701 1918