SAC
0800 701 1918
Loading...


O Laboratório Cristália produzirá, a partir deste ano, quatro novos medicamentos para o Ministério da Saúde: os remédios Clozapina, Olanzapina e Quetiapina – indicados para o tratamento do sistema nervoso central (antipiscótico) – e do Tenofovir, um dos antirretrovirais componentes do coquetel antiaids e que poderá utilizado no tratamento da hepatite B. Estes medicamentos serão produzidos na nova unidade farmacêutica do Laboratório Cristália, que será inaugurada em 22 de janeiro, em Itapira, cidade a 160 quilômetros de São Paulo. 

 

Todos fazem parte da lista de medicamentos estratégicos, no âmbito do Sistema único de Saúde, instituída a partir da Portaria 978 do Governo Federal, de maio de 2008, que incentiva a indústria farmacêutica nacional e os Laboratórios Farmacêuticos Oficiais do Governo Brasileiro, ação esta denominada de Parcerias Publico Privado (PPPs).

 

Apesar de suas fórmulas já estarem sob domínio público, os quatro medicamentos possuem alto custo para os programas de saúde, uma vez que atualmente são importados. Com a realização de parcerias entre o Laboratório Cristália e a LAFEPE – Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernanbuco, esses medicamentos poderão ser disponibilizados a um custo menor, por conta da produção nacional. Ao todo, o Cristália produzirá cerca de 10 toneladas de princípios ativos para a produção desses quatro medicamentos.

 

De acordo com Roberto Debom, diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Laboratório Cristália, no primeiro semestre de 2010, em parceria com o Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco (Lafepe), será iniciada a produção dos medicamentos Clozapina , Olanzapina , Quetiapina  e do Tenofovir. 

 

No início, o Cristália será responsável por toda a fabricação desses medicamentos, desde o fornecimento do princípio ativo até ao produto final (os comprimidos). Depois, o Cristália irá transferir a tecnologia e fornecerá os princípios ativos para o laboratório oficial do Governo, onde os produtos passarão a ser fabricados. 

 

O Laboratório Cristália já encaminhou à Agência Nacional de Saúde (ANVISA) a análise do registro do medicamento Quetiapina, em 28 de dezembro de 2009. Os registros da Clozapina e Olanzapina serão encaminhados até o dia 30 de janeiro. Debom acredita que, até abril deste ano, os remédios já poderão ser produzidos. “Por ser uma produção ligada a uma política de Estado, as análises documentais poderão ser priorizadas”, diz Debom. 

 

A balança comercial farmacêutica do País é extremamente deficitária, tanto de princípios ativos como de produtos acabados. Para reduzir a dependência do mercado externo, o Governo quer estimular a indústria farmacêutica nacional por meio de projetos de incentivo a estas parcerias.

 

Compartilhe
Tags
Institucioinal Farma Farmoquímica Farmacêutica Negócios Tratamento para HIV/Aids Medicamentos Psiquiatricos